OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




sábado, 4 de abril de 2009

Liberdade Interior



A Liberdade Interior
- Jacques Philipe


'Na noite espiritual, o homem se vê radicalmente pobre e impossibilitado de todo bem e todo amor. Descobre-se capaz de todos os pecados que existem no mundo. Esta experiência pode ser muito dolorosa. Por exemplo, quando uma pessoa que ama o Senhor atravessa uma fase na qual não percebe em si um mínimo de fervor, chegando mesmo a uma completa falta de gosto pelas coisas espirituais. Ter entregue a vida a Deus e encontrar-se assim incapaz do menor movimento de amor para com Ele é um sofrimento terrível porque parece-nos termos perdido o próprio sentido da vida. Neste tipo de prova, a pessoa não perde o amor por Deus. Seu ser permanece profundamente orientado para Ele. O que ela perde é todo o sentimento de amor. O amor existe, mas não é mais percepitível, exceto como sofrimento. Sofrimento de sentir-se incapaz de amar, de não amar suficientemente... O benefício desta prova é o seguinte: impedir ao homem toda possibilidade de apoiar-se sobre o bem de que é capaz para que o único fundamento de sua vida seja a misericórdia divina. Trata-se de uma verdadeira revolução interior: fazer com que eu não mais me apóie sobre o amor que tenho por Deus, mas exclusivamente no amor que Deus tem por mim. Um padre me disse em confissão: 'Quando você não acreditar mais no que você pode fazer por Deus, continue a acreditar no que Deus pode fazer por você'.' p. 154"



***Marimaura****

Nenhum comentário: