OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




quinta-feira, 9 de abril de 2009

Inversão de Valores



“Haverá maior solidão
do que a ausência de si?”
Clarice Niskier, em "A Alma Imoral"
Existem os olhos,
e existe o olhar...



Os apresentadores do Jornal Nacional e do Fantástico fazem pose de preocupados quando o assunto é aquecimento global e crise ambiental.
Porém, a mídia televisiva, mais do que qualquer outra, estimula incessantemente o consumismo, e quão pouco faz para conscientizar.
Troque de carro.
Troque de tevê.
Troque de celular.
Mude para nossa operadora, temos os melhores planos.
Beba mais cerveja.
Etc., etc., etc.
(24 horas por dia,
07 dias por semana)

Não estranhe se amanhã, na abertura do Jornal Nacional, anunciarem o velório da coerência
pois vivemos na Era da Insensatez.
“Consumo, logo existo.”
Numa sociedade com os valores invertidos,
quem não consome não existe.
Estes são dias desleais.

William Bonner equiparou o telespectador do Jornal Nacional a Homer Simpsons















Um sujeito preguiçoso, burro, que adora ficar no sofá, assistindo tevê, comendo rosquinhas e bebendo cerveja, e que só dá mancadas na vida.
O mais preocupante, porém, não é o fato de termos como editor-chefe e apresentador do maior telejornal do país alguém que nivela milhões de telespectadores com “Homer Simpson”...

A pergunta que devemos nos fazer é:

- E se William Bonner tiver razão?

Como foi que alcançamos tal condição,
e a quem interessa que continuemos assim?
A televisão amolece a mente, o corpo e o espírito.
No Brasil, segundo o Ibope, as pessoas veem, em média, cinco horas de tevê por dia.
Até quando vamos prolongar nosso passivo imobilismo, nossa paralisante apatia?


Evisivos é ter como audiência uma imensa massa acrítica, sem uma real capacidade de análise.
Um público que não pensa, que não questiona, que é facilmente manipulado,
que compra quando e o que lhe mandam comprar...
Por lei, as emissoras são obrigadas a incluir programas educativos na sua programação.
Porém, tais programas são relegados a horários de pouquíssima audiência. Globo Ciência e Globo Ecologia passam, por exemplo, de manhã, quase de madrugada, a partir das 6:00h.
A educação fundamenta valores que por sua vez promovem um consumo consciente.
Quanto mais se anular o “sujeito pensante”, maior o lucro imediato das emissoras comerciais


Segunda a sexta:
TV Globinho
Mais Você
Vídeo Show
Vale a Pena Ver de Novo
(será que vale mesmo?)
Sessão da Tarde
Malhação
Novela das seis
Novela das sete
Novela das oito
Tela Quente
Casseta e Planeta
Futebol
Big Brother...
Propaganda


Compre ,
Beba ,
Consuma
Exista ...
E chega mais um domingo, e o que já era ruim consegue a proeza de piorar ainda mais...
O que dizer do Domingão do Faustão?
“O ser humano ainda não tinha aprendido a amar o próximo
“O ser humano ainda não tinha aprendido a amar o próximo

E o que dizer das vídeo-cassetadas do Faustão?
Zombaria e cinismo
diante de pancadas que ferem e tombos que machucam.
Em maio de 1995 o ator Christopher Reeve sofreu uma queda enquanto andava a cavalo.
O acidente o deixou tetraplégico .


Pouco tempo depois, em outubro de 2004, veio a falecer aos 52 anos de idade, devido à saúde fragilizada em decorrência da queda.
Sua esposa, Dana Reeve, também viria a falecer em seguida, em 2006, aos 44 anos de idade.
Alguns associam o surgimento do câncer que a levou ao sofrimento que vivenciou ao lado do marido.
O casal deixou um filho, Will Reeve, de 13 anos de idade. Não existe nenhuma graça nas vídeos cassetadas que por um motivo ou outro poderá deixar qualquer pessoa na mesma situação....

Esta apresentação será interrompida por alguns minutos.

Voltaremos logo após os “Reclames do Plim-Plim”...
Que tal mostrar um pouco sobre a educação do nosso país?....
São mostradas tantas coisas sem nenhum crédito , poderemos pensar então: por que não mostrar, investir em educação que é a formadora dos futuros homens , mulheres , seres humanos....
Esta foto é de uma sala de aula em Pernambuco, na qual professores disputam o depósito de carteas velhas com um espaço para os alunos...



“Países desenvolvidos vêm estabelecendo políticas restritivas para o anúncio de bebidas alcoólicas, inclusive cerveja, preocupados com a saúde da população em geral e dos jovens em particular. Tais restrições ocorrem pela simples e óbvia valorização da vida.”
“Uma série de estudos demonstra que, no Brasil, os jovens bebem cada vez mais e, ainda por cima, começam mais cedo.




É simplesmente risível imaginar que eles teriam mais cautela apenas ouvindo aquela rápida frase de alerta depois do sensualíssimo anúncio com mulheres estupendas.”
Gilberto Dimenstein

Segundo levantamento realizado pela PUC/RS, os acidentes de trânsito, nas estradas e nas vias urbanas, resultam em mais de 80.000 mortes por ano no Brasil.
De acordo com o Ministério da Saúde, pelo menos metade destes acidentes está relacionada com o consumo de bebidas alcoólicas.

E o que dizer de Pedro Bial, quando se dirige aos participantes do Big Brother chamando-os de “nossos heróis” e “nossos mártires”?
(quão deturpados os conceitos de heroísmo e martírio transmitidos)



Escola pública localizada no sertão pernambucano.
Não há acabamento nas paredes.
Há um ano sem merenda escolar.
O banheiro está interditado.
Não seria mais sensato qualificar de heróis e mártires os nossos professores?
Eles que, quase sem nenhum reconhecimento, e em condições tão adversas, tentam manter acesa a chama do saber e do conhecimento.
Heróis e heroínas são também os pequeninos alunos com seus chinelos gastos,...




...muitas vezes obrigados a percorrer longas distâncias a pé para chegar à sala de aula.
A produção do BBB, deveria assistir ao documentário “Pro Dia Nascer Feliz”, do diretor João Jardim, que aborda a situação da educação no Brasil.
(é o mínimo que formadores de opinião deveriam fazer)



Quem sabe o próximo “reality show” possa mostrar a dura realidade de muitos professores e alunos da rede pública,
seja no sertão nordestino, seja nas periferias de qualquer capital.
Aí sim teríamos um show de realidade...




Enquanto que em outros países o formato “reality show” vem perdendo espaço, no Brasil continua ocupando o horário nobre, o que prova o poder de manipulação dos marqueteiros globais.
A Rede Globo já comprou os direitos de transmissão do BBB até o ano 2011, com possibilidade de renovação.
VEJA NOTA DA FOLHA DE SÃO PAULO

Um programa fútil, vazio, totalmente desprovido de qualquer princípio ético, e que instituiu a fofoca em escala nacional
“Admitir ver o ‘Big Brother Brasil’ significa cada vez mais confessar uma falha de escolaridade, passar recibo de fútil, solitário, imaturo, ‘low class’. Nunca deu status para ninguém acompanhar esse programa. Só queima o filme. Fuja de gente viciada nisso.”
Folha de São Paulo

Nada melhor que a tevê para preencher uma vida vazia
carente de aspirações elevadas e sem padrões morais firmes...
Já foi dito que o teatro é a arte do ator, o cinema, a arte do diretor, e a televisão, a arte do patrocinador.

A televisão funciona como um intermediário entre a agência de propaganda, que quer vender o seu produto, e o telespectador, que deve ser transformado em consumidor.
A tevê existe por causa do intervalo.
Vender ou não vender um produto é simples questão de marketing.
Basta saber provocar no consumidor o “desejo de consumo”.
Vide a imensa quantidade de pessoas que compram um carro novo, em incontáveis parcelas, que para seu desespero constatam que não poderão honrar.
Uma saída para mudar o atual quadro é deixar de adquirir os produtos das marcas e dos anunciantes que financiam programas como o Big Brother, que promovem a baixaria e a futilidade.
Na próxima ida ao supermercado,
ao invés de Doriana, opte por qualquer outra marca de margarina.
O mesmo vale para qualquer outro produto anunciado nos intervalos e nas intermináveis inserções de merchandising do programa.
Quem faz uso da baixaria e da futilidade para incrementar suas vendas atenta contra a cidadania.

Talvez seja hora de mudarmos o ângulo do nosso olhar,
e percebermos as belezas que estão à nossa volta.
Recordar a todo instante que um outro mundo é possível.
As miríades de potencialidades e possibilidades que a Vida nos reserva.
Um outro mundo,
onde a educação, a arte e a cultura são valorizadas.
Um outro mundo,
Onde o consumismo cede lugar a uma atitude compassiva e solidária diante da Natureza e da Vida.
Onde as trevas da ignorância são dissipadas pela suave Luz da Sabedoria Universal.
“Quem se eleva, eleva o mundo”,
ensinavam os sábios da antiguidade.
***Marimaura***

Nenhum comentário: