OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Poema Paulo Coelho


"A cada dia o sol ilumina um mundo novo.



Aquilo que chamamos de rotina está repleta de novas propostas e oportunidades.


Hoje em algum lugar um tesouro te espera .Pode ser um pequeno sorriso, pode ser uma grande conquista não importa.
A vida é feita de pequenos e grandes , ela está sempre nos testando,nos oferecendo combates que nos educam e glorificam.
descubra a alegria de ser essa pessoa linda e uma surpresa para você mesmo.
Afinal, a melhor maneira de servir à DEUS é indo ao encontro de seus próprios sonhos.
PAULO COELHO



Ninguém consegue mentir, ninguém consegue esconder nada quando olha direto nos olhos.
E toda mulher, com um mínimo de sensibilidade, consegue ler os olhos de um homem apaixonado.
Paulo Coelho


O QUE È UM SÀBIO?

Jafar Sadeq é um dos tradicionais santos dos muçulmanos xiitas. Certa vez, encontrou-se com um religioso, e perguntou:

'Quem pode ser considerado sábio?'

'Aquele que pode distinguir o bem do mal', respondeu o religioso.

'Só isso? Então até mesmo um macaco pode ser considerado sábio, porque é capaz de distinguir o que é bom e o que é ruim para ele.

O homem então devolveu a questão:

'Já que é assim, então pode me dizer quem pode ser considerado sábio?'

'Aquele que, quando tem que escolher entre duas coisas boas e duas coisas más, é capaz de escolher a melhor das coisas boas e a menos grave das coisas más'.
Paulo coelho



Na cole"

Amor
O brilho no olhar
O afago, O beijo
O perfume
O calor Corpo a corpo,
Energia, vibração
A paixão
A vertigem
A sublimação
Flutuamos, pairamos
Teluricamente nos misturamos
Apaixonadamente
Nos unimos
Orgasmicamente
Nos encontramos
No momento
No instante
No infinito
Na eternidade Sem limites
Sem rédeas
Transpondo barreiras
Transfixando teorias
Dizendo asneiras, mas que besteira
Virando criança Sorrindo, fazer sorrir
Finalizando como o vento
Deixando na paisagem
As marcas da passagem
O sinal do seu furor.
mailto:FIlho/@Marimaura@



OLHAR

Água cristalina que vejo na piscina
dos teus olhos com paixão com ilusão
Oásis de luz que fascina brilhando,
reluzindo sem fim transportando
a vida na sua suave luz.
Vem olha para mim, olha!
Estou aqui, bem no cantinho
apertadinho no seu coração.
Você não me nota não me sente
na minha sem fragrância,
incipiente como só eu sei ser.
Gostaria de poder saber te dizer
palavras de amor ,
com todo calor da minha paixão.
Porem a única maneira que sei
e transportar para o
em letras tímidas sem jeito
a energia que brota do meu peito
Um dia você me encontra jogado
nesse canto do seu lindo e suave coração,
pronto a ser seu por inteiro e a te fazer feliz
Me alimento do teu olhar onde não encontro nada de vulgar
apenas a chama que aquece como uma doce prece
essa simples criatura que nasceu simplesmente para te amar.
(F. Filho /@Marimaura@)

FIM







Acabou, nunca pensei que terminaria assim



foi difícil mas tanto avisei chega de discussões



de um basta nas cobranças em nenhum momento você me escutou



Ante tamanha pressão



O amor se foi e como te amei amei como louco



existia nesse mundo a não ser você



Tanto que me surpreendi quando naquela manhã



te olhei e não mais encontrei a razão do meu viver...











SEGREDOS








Segredos



Insondáveis os mistérios da tua alma



Em cuja profundeza mergulhei



a fremir no calor do intervalo



Enquanto permanecias guarnecida na meia



o espírito aconchega-te ao meu corpo



Absorve inteiramente tudo o que tenho



Não demarque limites ao nosso prazer



Deita comigo entrega o intimo ao escopo



Permita extrair segredos extravagantes



Na personalidade pujante e inquieta



Que alimenta sem limite sonhos esfuziantes



Façamos o amor selvagem e gostoso



Não esquecendo as minúcias do prazer



Vivendo a intensidade do momento prazeroso.










Tentação





Caminhar faceiro


Cor de cor de mel


Paixão selvagem


Que domina


Que ilumina


Que transtorna a alma


Passa e sorri


Perturbando corações


Desajustando emoções


Usando e sendo usada


A seu modo


Sem modos


Sem compaixão


Enfeitiça e domina


Escravizando coitados


Que sem cuidado


Resolveram te olhar


Brasileirinha


Dos olhos amendoados


Lábios rubros


Como o calor da paixão


Homens sem conta


Em ti encontraram a perdição


Entregando em suas suaves mãos


Toda sua vã ilusão


Te possuir ou não


Ai está o caminho da destruição


Porque hoje estas comigo


Amanhã, estará ou não


Dependendo dos seus caprichos


O caminho do paraíso


Ou o gosto amargo


Da desilusão.

Gerson F. Filho/@Marimaura@









Sintonia





Sendo assim


que é o fim


Acabou


bom enquanto durou


Foi bom?


Foi mesmo?


Sempre fui um estrangeiro


Um peregrino


Um estranho no ninho


Nunca me considerei daqui


Não sei se sou melhor


Se sou pior


Se sou indiferente


Inconsistente


Ou incongruenteLouco, normal, alienado


Eu não sou daqui


!Não concordo com o ódio


Nem esses amores


Eu não sou daqui


Para onde vou?


Não sei


De onde vim?


Não sei


Sou um viajante


Um peregrino


Sem destino


Se é o fim


Que seja assim


Logo estarei pronto


Para o recomeço


Que seja bom


Desta vez...
@Marimaura@









O canto da esperança





Aos primeiros raios


Do amanhecer


canário canta


Canta, canta!


Despertando a natureza


No maravilhoso alvorecer


Canta baixo


Canta alto


Canta agudo


Canta grave


Canta o amor


Canta a saudade


Canta na plenitude suave


Da eterna esperança


Mostrando ao mundo


Que é possível ser feliz!


Na simplicidade


Do canto que canta


Criando nos ecos


A colheita


Do amor


De toda fraternidade


Espalhando aos ventos


A ternura


A formosura


Do seu canto


Seu lamento


Pelos homens


E seus tormentos


Eternizados na surdez


Dos que não ouvem


Os acordes da paz...

Gerson F. Filho/@Marimaura@









Asas





Vem comigo


Coloque as asas


As asas da imaginação


Vamos flutuar


Pairar no infinito


De todas possibilidades


Todos os sonhos


Todos desejos


Vem comigo!


Olhar de perto


A luz das estrelas


O brilho do luar


A eternidade se restringe


Diante do nosso delírio


Vertiginosamente carregado


Pela esmagadora quantidade


De sentimentos


Nobres sentimentos


Que permitimos emanar...Vem comigo!


Olhar o nascer do sol


Rasgando as trevas


Escuta o canto dos pássaros


Ouve o vento macio


Acariciando as arvores


Sinta o perfume das flores


Perceba o riso gostoso daquela criança


Que brinca com seu cãozinho


Em campos verdejantes


Vem comigo!Não se canse!Bata suas asas!


Vamos mais longe


Não desista!


Insista


Lute


Tudo é admissível


O amor existe


A amizade está ai


A paz é possível


Para aquele


Que não tem medo


De estas asas usar...


Gerson/@Marimaura@









Ilusão





Não sei onde foi parar


Tanto amor


Que eu tinha para te dar


Sublimou, evaporou


Sumiu


Você deixou escorrer entre os dedos


Algo tão puro, tão refinado


Deixou cair


Deixou morrer


Tanta dedicação


Anos de ilusão


Muita exclusão


Quantos anos se foram


Uma vida


Uma causa perdida


Cadê o amor?


Se foi


E como foi


Sem se despedir


Para nunca mais voltar.

Gerson F. Filho/@Marimaura@









Navegar





O vento no rosto


A maresia


O balanço das ondas


Luar brilhante Horizonte distante


Mar, somente mar


O infinito


Me traz lembranças do sorriso


Do amor


Do sabor dos seus lábios


O calor do seu corpo


Seu perfume


Seus cabelos


Longos e profundamente negros


Como a noite


Que insiste em se manter


Brisa a barlavento


Tenta levar meus pensamentos


Que teimosamente


Persisto,


Reluto em abandonar


Vem, vem


Me abraça


Aquece meu corpo


Me tira desta solidão


Vem fundir-se comigo


Para que eu possa estar contigo


Aonde quer que a brisa nos leve.

Gerson F. Filho/@Marimaura@









Nostalgia





O grito da sua alma


Ecoou por todas as direções


A ressonância do teu suspiro


Chegou a intimidade do meu ser


Reparto contigo o sofrimento


Causado por longos dias


Intermináveis dias


Sem sua presença


Sem seus carinhos


Como é dolorida esta palavra


Saudade...


Como é sibilino esse destino


Que me afasta do amor


Cintila seu espírito


Nas trevas da minha nostalgia


Não deixando esvaecer


Minha esperança


Não permitindo nosso amor perecer...


Gerson F. Filho/@Marimaura@















O anjo





Seu maternal sorriso


Aqueceu meu coração


Como se o sol


Ao meridiano estivesse


Sua translúcida presença


Criou forte vínculo


Afastando o nocivo


A malícia


As mágoas


Expurgando a mácula


Com sua imaculada assistência


Segregados foram


Outeiro abaixo


Para nunca mais voltarem


Preservado que fui


Pelo seu diáfano olhar...

Gerson F. Filho/@MArimaura@









Jardim dos sonhos



O que são palavras?


Senão simples pensamentos


Pairando na tênue atmosfera


Daqueles sentimentos


Extravasados!


Em sons


Letras


Entremeadas no papel


Trançando argumentos


Corroborando comportamentos


Adequada


Ou inadequadamente


De acordo com a regência


Do propagador


Que nutre o jardim dos sonhos


Com o alimento da alma


Aquilo que não se cala


O verdadeiro amor...
Gerson F. Filho /@Marimaura@









Anil






Sobrenadante é o meu salgado mar azul


Como o anil dos teus olhos


Guiando meus caminhos


Aproximando nossos corpos


Distantes na realidade


Unidos no mundo dos sonhos


Graciosamente


Tuas letras


Encharcadas em mar


Transportaram meu espírito


Profundamente ao oceano


Presente em cada ponto


Em cada vírgula


Do teu texto


Dos teus planos


Flutua em momento


A alma do poeta


Na noite de calmaria


Nas luzes que vem da terra


Que poderiam ser teus olhos


Ou quem sabe seu coração


De modo fulgurante


AguardandoSua paixão..





Ao ponto



Absorvido fui


Nas ilustrações


Daquelas palavras


Que disseste ao meu ouvido


Umedecidas no seu hálito


Halogênico


Cegando meus sentidos


Expondo-me a gula


Dos teus desejos...


@Marimaura@










Armadilhas do teu corpo






Na textura macia


Da sua alva pele


Encontro o desejo


No ensejo


Dos teus lábios


Tracejados de paixão


Sensibilizados pelo toque


Das minhas mãos


A percorrer teu corpo


Em toques provocantes


Intencionalmente maldosos


Despertando a fêmea insaciável


Escondida sob o manto do recato


Pronto a resistir ao meu desacato


Se o sangue nas suas veias


Já não estivesse embriagando seus sentidos


Na malícia que percorre


Seus pensamentos


Loucos por conhecer


O passo seguinte


O gesto subseqüente


No caminho do prazer...
Gerson F. Filho/@Marimaura@











Canga






A diferença dói


Na indiferença


Dos iguais


Igualitariamente obtusos


Alienados na forma


Padronizada


Dos pensamentos em série


Sem o sabor inusitado


Aleatoriamente


Inesperado


Criativo


Vivo..


@Marimaura@




Carinho da lua



O brilho do luar


Que na sua boca


Aquieta-se em sorriso


Brinca sentimentalmente


Liberando desejos


Aproveitando o ensejo


Da carícia


Da malícia


Do reflexo no seu olhar...




Chamas




Fumaça negra


Sufoca a lembrança


Dos momentos de segurança


Brincadeira de criança


Bailando ao redor da chama


Que tanto diverte


Quanto queima


Passa logo


Passa rápido


Teu caminho já foi feito


No rastro de destruição


No beijo quente


Dos teus lábios


Criaste desolação


Vai embora


Vai agora


Pois a vida vai chegar


Em campos verdejantes


Plenos em luar...


Gerson F. Filho/@Marimaura@





Coração leviano


O amor teria espaço neste intervalo

Preenchido pelo mormaço da paixão

Se deslizes não deixassem

sentimentos a custa do regalo

Regateando teus carinhos sigo agora

Tentando conter a volúpia da alma

Urgente em desejos fáceis e rasteiros

Resistindo até o início em luz da aurora
Úbere espero seja o intimo do teu amor

Para resgate deste incorrigível sonhador

Dependente total da tutela do seu calor
Manancial da vida que mora no meu peito

Lanceta esta maldade de modo rarefeito

Transporta meu coração neste seu lindo jeito.

Gerson F. Filho/@Marimaura@




Criança


Numa praça

Numa vila

De casas pequeninas

Na janela de madeira

Nas begônias da jardineira

Brinquei eu

Brincou você

Brincamos a tarde inteira

Na infância

Que deixou saudades

Dos caracóis

Em suas madeixas

Riso solto

Riso alegre

Risadas

Do nosso tempo de moleque

Dançando na rua

Correndo na chuva

A traquinagem

Que não tem culpa

Roubei um beijo seu

Sem saber por que

Nas asas do beija flor

No jeito daquela flor

Pois foi contigo

Que eu soube

O que era o amor...
Gerson F. Filho/@Marimaura@




Egoísmo


Sinto sua falta

Mas tua presença

Abre feridas muito doloridas

Eis a causa do meu exílio

Preferindo o martírio

Da sua ausência

A tortura insensata

Da presença

Exclusivista e possessiva

Que você impõe

Lacerando sem piedade

A intimidade do meu espírito

A superfície da minha alma.
@Marimaura@




Escudo


O silêncio se fez presente

As mandíbulas da incerteza

Mastigaram tua esperança

Para escrutínio próprio

O lixo das sarjetas

Em melhor condição

Se encontram diante de ti

Não tenhas dúvida

Que o sofrimento

Há muito existe

Príamo em lágrimas

Já banhou seus mortos

Muito antes da umidade

Alcançar seu rosto

Procura o abrigo

Detalhadamente inserido

O quanto de Deus

Está contido

Nas paredes

Do teu coração..

@Marimaura@




Evidências


Ecos deslizam suavemente

Na curvatura da alma

Criando a evidência marcante

Daquele momento sublime

Vivido em loucura

Apaixonante e belo

Encerrado no êxtase embriagante

Do minuto

No qual não poderia

Distinguir

O que era eu

O que era você...

@Marimaura@






Inquietação


Aquilo que inquieta-me

É a volta

O retorno

A realidade

Após mergulhar

Penetrar

No mundo dos sonhos

Do amor

Impregnado em desejo

Navegar nas ondas

Sublimes e cheias de ternura

Dos teus lábios

Deslizar suavemente

Com toque selvagem

Nas curvas do teu corpo

Embriagar-me inexoravelmente

No perfume a emanar

Da sua pele

Seus pelos

Seus cabelos

Eriçados

No campo energético

Da paixão

Que come

Consome

Morde

Na mordedura tenaz

Da animalidade

Que sobrevive em todos nós

Mexendo comigo

Mexendo contigo

Fazendo o luar

Trazer a vontade

No uivo do lobo

O gosto da carne

Arrumar uma maneira

Um jeito de amar...

Gerson/@Marimaura@





Intimidade


Anclausurado no âmago

Circunspecto da alma

Infiltrei-me nos alicerces

Das tuas palavras

Diluindo seu recato

Ao aconchego dos meus braços.
***************************



Marcas


O questionamento dos nossos atos

Poderia estar negligenciando

Registros inseridos pela natureza

No percurso da nossa ancestralidade

Cumulativa em recursos de sobrevivência

Talvez carente nas necessidades do amor...



Momentos


O desejo transborda

Liqüefeito na energia

Incandescente

Quase indecente

Dos nossos corpos

Colados, unidos

Totalmente isolados

Na clausura persistente

Da paixão

Consumindo inexoravelmente

Todos nossos sentidos

Perdidos

Aturdidos

Querendo-se perder

No prazer

No calor

Nas nuanças

Deste inesquecível

Louco

Momento de amor...
Gerson F. Filho/@Marimaura@




Pétalas de sorriso




Profundos traços de paixão


Surgiram ao caminho dos meus passos


Quando ao reflexo do seu olhar


Minha jornada chegou ao fim


Pois o amor encontrei


No desabrochar do seu sorriso.










Nenhum comentário: