OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




segunda-feira, 13 de julho de 2009

FÁCIL TER UMA VIDA FELIZ



Analisando bem, podemos chegar à conclusão de que é muito fácil levar uma vida feliz, pois para tanto, basta não ser infeliz, basta procurar viver uma vida sem grandes sobressaltos, evitando preocupações desnecessárias, mas é bom convir que nas atuais circunstancias em que se encontra o mundo, isso não é realmente muito fácil...

Bem amigos, teoricamente é isso aí. Acontece que temos uma inacreditável tendência para conseguir complicar a vida, como que procurando chifre em cabeça de cavalo solteiro, quando o grande segredo é simplificar, ou melhor, descomplicar as coisas, procurando simplificá-las.

Quantas vezes iniciamos discussões com as pessoas de nosso convívio, sejam parentes ou amigos, por motivos realmente banais. Por vezes esse desentendimento cresce e atinge proporções de briga. Por que não parar para pensar um pouco antes de começar a encrenca? A maioria das crises familiares teve início por pura teimosia, o tradicional “não dar o braço a torcer”...

Algumas vezes encontramos problemas de difícil solução no momento. Ou mesmo de impossível solução. Ao invés de nos desesperarmos, o melhor é dar tempo ao tempo, já que pensando com mais clareza, será mais fácil encontrar uma solução, e se esta inexistir, paciência, pelo menos tentamos. O que não vai resolver nada será nos desesperarmos. Só poderá agravar o problema, pois poderemos ficar estressados e complicar a saúde também, e assim, aumentando o problema, agravando a situação. Então o melhor é deixar de lado. Pelo menos no momento, para uma nova tentativa de solução, com os ânimos mais frios.

E quando se tem aquele sonho há muito tempo acalentado, e que deu em nada. De que adiantará ficar lamentando não tê-lo realizado? Não deu certo? Paciência. É prá frente que se anda... Vamos tentar por outros caminhos. Ou o mesmo sonho, ou então busquemos outro. O que não podemos é simplesmente lamentar nossa má sorte. Possivelmente sonhamos alto demais para nossas possibilidades. E se um castelo ruiu, poderemos construir outro. É bem melhor do que simplesmente lamentar o sonho perdido, não realizado, chorando sobre as ruinas do castelo implodido.

Assim é a nossa vida. Temos que aceitar as duas faces da moeda. A mesma serenidade demonstrada numa vitória, deverá existir numa derrota.

Não adianta esquentar a cabeça, deixando que a ansiedade tome conta do seu pensamento, pois não vale a pena desperdiçar toda essa energia. Cabeça fria e bola pra frente.

A vida não é feita só de vitórias, nem tampouco apenas de derrotas. Temos que saber balancear as coisas. Será bem mais fácil viver assim, sempre procurando fazer a balança da vida pender para o lado das vitorias, claro.

Resumindo, devemos sempre escolher nossas prioridades, procurando o caminho mais simples para chegar a nossos objetivos, e assim, quando um projeto ficar por demais complicado, ao invés de malhar em ferro frio, é melhor muda-lo, se não for possível esquentar o ferro.

Isto vale tanto para as coisas mais prosaicas da vida como o que vamos almoçar hoje, como também para as mais importantes, como nossa sobrevivência, por exemplo, e até mesmo para as questões do coração devemos pensar dessa maneira.

Muitas vezes pensamos estar amando alguém. Porém, por razões diversas esse amor não está a nosso alcance. Circunstâncias impedem que o amor se desenvolva. Quais? Ora, quaisquer circunstâncias que não permitam seu desenvolvimento. Por exemplo o amor ser unilateral. Amamos, mas não somos amados. Pode ser triste, mas a única solução é deixar de lado e abrir o coração para outro. Pra que tentar conquistar o que está se revelando inconquistável? Ficar remoendo esse amor impossível? Muitas vezes existem fatores que não permitem viver-se junto da pessoa amada. Mas nesses casos, se houver reciprocidade, o amor pode ser curtido mesmo à distância. São circunstâncias da vida, que podem ser contornadas. Agora o desamor de uma das partes, é malhar em ferro frio, que nem sempre pode ser esquentado.

Enfim, até que é fácil ser feliz. Basta procurar se-lo, bem fazendo nossa parte. Basta descomplicarmos a vida. Basta que aceitemos o que podemos ter, esquecendo certos sonhos impossíveis. "Não tenho tudo que amo, mas amo tudo que tenho", é um dos provérbios mais inteligentes que conheço.

Alguns poderão argumentar que a vida é feita de sonhos. Concordo, mas é feita de sonhos realizáveis. Quando o sonho se mostra muito acima de nossas forças, começa a complicar, pois poderá tornar-se uma obsessão, e aí fica perigoso, podendo atrapalhar nossa felicidade de vida. E esta é muito importante.

Temos que saber usar nossa energia interior, para bem viver nossa vida exterior, sendo sempre possivel termos.

*******************marimaura****************

Nenhum comentário: