OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




segunda-feira, 4 de julho de 2011

O peixe Pixote, simulado Interpretação textual


O Peixe Pixote
Pixote vivia num lago e andava sempre muito infeliz.
Ele não gostava do lago. Lá era tudo muito escuro, escuro que nem breu.
E Pixote morria de medo do escuro. Toda hora, ele ia até a margem do lago, botava a cabeça pra fora, e achava tudo lindo!
Céu azul, sol, grama. Flores para todo lado. Criança, gato, cachorro. E era tudo tão colorido, tão alegre, tão claro!
Pixote queria morar na grama, entre as árvores. Ele ficava um tempo na margem do lago, mas tinha de voltar pra água. Pra respirar. Pra não morrer.
Pixote começava a nadar de novo, no meio do lago. Era uma escuridão sem fim, pra margem, da margem pra água. Sempre sozinho, cheio de medo, infeliz da vida.
Um dia, Pixote estava nadando e olhando os outros peixes. Eles brincavam, contentes, nas águas claras do lago. De repente, Pixote pensou:
- Ué! Outros peixes? Águas claras? O que que aconteceu?
- Será que eu vim parar em outro lago sem saber? – perguntava Pixote. E olhava pra todo lado, e via um monte de coisas novas.
Via peixes, peixinhos, peixões. Via pedras de todos os tamanhos, de todas as cores. E plantas aquáticas, sapos, rãs. Até sapatos velhos e brinquedos de crianças tinha lá!
E era tudo tão lindo! A água meio azulada, cheia de claros e escuros, cheia de brilhos. Uma beleza mesmo!
Pixote olhava e ria. Cadê a escuridão?
Cadê o medo? Pixote estava contente, feliz da vida! De repente, Pixote descobriu o que tinha acontecido. E começou a rir:
Eu sou mesmo um pateta! Ficava nadando pra lá e pra cá, morrendo de medo do escuro...Lógico! eu só nadava de olho fechado!
Sônia Junqueira


1. Vamos consultar o dicionário para descobrir o significado da palavra:

Margem-
R.........................................

R..........................................

2. Quem era Pixote?

R...........................................

3. Pixote era feliz ou infeliz?

R...........................................

4. Onde morava Pixote?

R..........................................

5. Por que Pixote era infeliz?

R..............................................

6. De que Pixote tinha medo?

R...............................................

7. Onde Pixote ia toda hora?

R...............................................

8. O que ele via?

R..................................................

9. Onde Pixote queria morar?

R...................................................

Marimaura

Nenhum comentário: