OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




sexta-feira, 26 de março de 2010

Indiferença ou desprezo?



A meu ver existe um grande abismo que divide a indiferença, do desprezo!E eu acho interessante as pessoas que desprezam acharem que estão sendo indiferentes!

Definições de Indiferença:
O que é indiferença? Seria um desvio de comportamento, um costume, uma forma de sobrevivência, um mecanismo de defesa, de resistência, ou conseqüência do egoísmo e do medo? O fato é que todos nós, uns mais outros menos, somos indiferentes, "passamos ao largo" de muitas coisas, realidades, fatos e pessoas, em algumas situações, até de nós mesmos.
A indiferença tem um poder devastador.

Ela é a companheira doentia do dominador e opressor, também dos que preferem as desigualdades, a violência, o ódio e a morte.
Os indiferentes, de uma forma ou de outra, ferem, rejeitam, excluem, matam.
Definições de Desprezo:
Consultando um desses dicionários de bolso, a palavra desprezo revela o que é na verdade.

Falta de apreço; desdém, repulsa com nojo.
Não existe coisa mais triste que o desprezo. Ainda mais quando tal sentimento é acompanhado de vingança, ódio...
Estudos recentes mostram que o desprezo de uma pessoa pela outra pode ser bom, pois induzem as pessoas a um nível de tristeza e essa tristeza pode levar a pessoa mesmo que inconscientemente a ficar mais forte a problemas futuros, ou seja, sofrer faz bem pois isso ajuda e muito a vencer problemas da vida cotidiana..

Há pessoas que preferem ignorar, levando consigo um jornal, uma revista, agenda....e se de repente tiver que usar a indiferença, finge que está lendo, finge que não viu e vai embora, por que dar o desprezo é o mesmo que você dar credibilidade a pessoa dela sentir-se tão mais do que é, fazendo com que sinta que está incomodando você.
E há quem pense que a pessoa desprezada morre angustiada. Sente-se só, jogada às traças e pode de repente mudar sua forma de pensar, ser mais humana, mais humilde, levando-a a refletir sobre fatos e até a reconhecer seus erros e a um pedido de desculpas. O desprezo é a forma mais sutil de vingança.
As pessoas se valorizam e são valorizadas pelas boas qualidades e boas ações. Indiferença e desprezo não vão levar ninguém a valorizar ninguém...
Acho que é até uma atitude tosca e insegura..Valorize-se a si mesmo, pois valorizando a si outros também vão valorizar!!!
Só você pode lhe dar o devido valor que mereces!!!
Essa de desprezo e indiferença é coisa antiga, praticada por pessoas sem personalidade. Para ser valorizada procure mostrar suas melhores qualidades e sentimentos, além de uma conversa aberta e sincera.

O maior fator para ser amado é ser admirado...respeitado.
faça-te respeitar...faça-te ser admirada (o)...Não se menospreze.
Você não pode nunca fazer com as pessoas o que você não quer que façam com você... Mesmo que esse indivíduo já faz isso com você.
Em minha opinião, ninguém pode se rebaixar à esse nível...

É preciso mostrar-se forte, segura (o) de si. Se a pessoa não te valoriza, é porque ela não merece a sua atenção. Então, não pense em desprezá-la. Esqueça.




Indiferença
O que é indiferença?

Seria um desvio de comportamento, um costume, uma forma de sobrevivência, um mecanismo de defesa, de resistência, ou conseqüência do egoísmo e do medo?

O fato é que todos nós, uns mais outros menos, somos indiferentes, "passamos ao largo" de muitas coisas, realidades, fatos e pessoas, em algumas situações, até de nós mesmos.
A indiferença tem um poder devastador.

Ela é a companheira doentia do dominador e opressor, também dos que preferem as desigualdades, a violência, o ódio e a morte. Os indiferentes, de uma forma ou de outra, ferem, rejeitam, excluem, matam. Está correta a conclusão: o contrário do amor não é o ódio, mas a indiferença.
Esta poderosa doença está presente em toda história dos seres humanos, ela é milenar. Já nos relatos bíblicos a indiferença é apresentada como um comportamento que impede a vida, a salvação do outro, a cura, gestos de solidariedade.

Cito somente duas cenas bíblicas. Primeiro a história de Jonas, ele foge da sua missão. No navio dormiu, ficou indiferente à tempestade que ameaçava a vida dos marinheiros. Enquanto fugiu da sua missão ficou indiferente a tudo e a Deus. Cito, ainda, a parábola do bom samaritano (Lc 10). O sacerdote e o levita passaram ao largo da vítima do assalto. Preferiram a indiferença e negaram-lhe socorro e cuidado.

O samaritano, uma pessoa simples, atendeu aos gritos da vítima. Com facilidade verificamos que a indiferença das pessoas causou sofrimento e morte na história da humanidade.
Creio que podemos resistir, nos defender e sobreviver, resgatando e desenvolvendo outros valores e mecanismos de relações humanas que, por sua vez, passam ao largo da indiferença. A vida comunitária de fé associada ao exercício saudável da cidadania é um milagroso remédio contra o mal da indiferença.

Quero dizer que uma espiritualidade participativa, fundamentada no evangelho, e o exercício de uma cidadania ativa tornam-nos atentos e ligados a tudo e uns aos outros, envolvem-nos com o sofrimento do outro e com a alegria de todos. É por isso que cremos na renovação da vida.

O amor e a graça de Deus anunciam diariamente para nós a possibilidade de renascimento e desperta-nos para a ação pela vida, para o envolvimento comunitário e social. Quando não nos isolamos em nossos "mundinhos", quando evitamos pensar só em nós mesmos, quando abrimos nossos olhos e ouvidos, os sinais, a graça e o amor de Deus nos constrangem e denunciam a nossa indiferença, movendo-nos para caminhos novos que transpiram vida, justiça, esperança e paz O que é indiferença? Seria um desvio de comportamento, um costume, uma forma de sobrevivência, um mecanismo de defesa, de resistência, ou conseqüência do egoísmo e do medo? O fato é que todos nós, uns mais outros menos, somos indiferentes, "passamos ao largo" de muitas coisas, realidades, fatos e pessoas, em algumas situações, até de nós mesmos.
A indiferença tem um poder devastador.

Ela é a companheira doentia do dominador e opressor, também dos que preferem as desigualdades, a violência, o ódio e a morte. Os indiferentes, de uma forma ou de outra, ferem, rejeitam, excluem, matam. Está correta a conclusão: o contrário do amor não é o ódio, mas a indiferença.
Esta poderosa doença está presente em toda história dos seres humanos, ela é milenar. Já nos relatos bíblicos a indiferença é apresentada como um comportamento que impede a vida, a salvação do outro, a cura, gestos de solidariedade. Cito somente duas cenas bíblicas. Primeiro a história de Jonas, ele foge da sua missão. No navio dormiu, ficou indiferente à tempestade que ameaçava a vida dos marinheiros. Enquanto fugiu da sua missão ficou indiferente a tudo e a Deus. Cito, ainda, a parábola do bom samaritano (Lc 10). O sacerdote e o levita passaram ao largo da vítima do assalto.

Preferiram a indiferença e negaram-lhe socorro e cuidado. O samaritano, uma pessoa simples, atendeu aos gritos da vítima. Com facilidade verificamos que a indiferença das pessoas causou sofrimento e morte na história da humanidade.
Creio que podemos resistir, nos defender e sobreviver, resgatando e desenvolvendo outros valores e mecanismos de relações humanas que, por sua vez, passam ao largo da indiferença. A vida comunitária de fé associada ao exercício saudável da cidadania é um milagroso remédio contra o mal da indiferença.

Quero dizer que uma espiritualidade participativa, fundamentada no evangelho, e o exercício de uma cidadania ativa tornam-nos atentos e ligados a tudo e uns aos outros, envolvem-nos com o sofrimento do outro e com a alegria de todos. É por isso que cremos na renovação da vida. O amor e a graça de Deus anunciam diariamente para nós a possibilidade de renascimento e desperta-nos para a ação pela vida, para o envolvimento comunitário e social. Quando não nos isolamos em nossos "mundinhos", quando evitamos pensar só em nós mesmos, quando abrimos nossos olhos e ouvidos, os sinais, a graça e o amor de Deus nos constrangem e denunciam a nossa indiferença, movendo-nos para caminhos novos que transpiram vida, justiça, esperança e paz


*****************marmaura*****************

Um comentário:

J.F.AGUIAR disse...

Mari,minha amiga a indiferença tem
tomado conta de muitas vidas, não consigo ser um amigo virtual simplismente, temos que ter apreço
pelos nossos amigos, atenção e generosidade, Mari você é generosa
amiga e não é indiferente para com os seus seguidores. Mari quando escrevemos gostamos de ser observados
com comentários, observações e
até críticas mas
tem irmãos e amigos (blogueiros)
que você está sempre visitando seus
blogs e infelismente eles não
tem o apreço de postar pelo menos
algumas palavras de volta em em seu
blog. São artista, são vaidosos
Fariseus intelectuais que
precisamos marcar audiência para temos sua
atenção. Muito bom seu texto!Vale apena ter você como uma amiga.
Que o Senhor te abençoe sempre
do Amigo J.F.Aguiar