OLÁ....SEJAM BEM VINDOS!!!!!...

Queridos professores, alunos, amigos, visitantes e parceiros profissionais..

Este Blog é composto de vários tipos de textos, dentre eles: Textos Pessoais, científicos, religiosos e textos históricos.

MATÉRIAS COMENTADAS: Psicopedagogia, filosofia, teologia, sociologia, educação, cultura, lazer, diversão, pensamentos, reflexões, dicas de beleza, receitas.......e meus monólogos.......

UMA VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE...

Este Blog espera ser um espaço de liberdade de expressão para todos os admiradores e que acompanham o desenvolvimento da educação no Brasil. Aqui discutiremos, constantemente como os povos e sociedades ao longo de toda a história da humanidade, lutam em busca de melhorias na educação, enfim, ambiente de conversas sobre usos dos novos meios de informação e comunicação em educação.
Espero ansiosa suas colaborações e acima de tudo sua criticidade objetiva.
Ressaltando que, alguns textos e imagens aqui postados não são de minha autoria, se são seus, ou se você conhece autoria, entre em contato que ficarei feliz em dar os devidos créditos.
A leitura e a reescrita das temáticas sugeridas neste blog, serão para todos nós instrumentos de avaliação, onde educador e educando se relacionarão, e aperfeiçoarão seus conhecimentos e experiências cognitivas.

Entre e fique a vontade.
Boa navegação e pesquisa.

Psicopedagoga : Maria Maura

Contato:
marimaura@hotmail.com
marimaura@gmail.com




quinta-feira, 11 de julho de 2013

DICAS PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO PEDAGÓGICO

Como construir o Projeto Político Pedagógico de sua escola


No cotidiano escolar vivenciamos constantemente situações as quais requerem problematização. Essas situações podem ser referentes a conceitos que precisam ser aprendidos, procedimentos a serem adotados ou valores que necessitam ser instituídos na prática da instituição, de modo a possibilitar uma melhor apropriação do ensino ou ao favorecimento de posturas mais coerentes com uma educação emancipadora. Nesse sentido, o Projeto Pedagógico se apresenta como um caminho seguro na busca de soluções a tais desafios, visto que favorece o estudo mais aprofundado de um determinado problema.
Nessa perspectiva, apresentaremos alguns caminhos podem ou devem ser observados pelo professor quando da construção teórico-prática de um Projeto Pedagógico:
1 - Escolha um problema que é visível a todos, mas que nenhuma atitude ainda tenha sido tomada pela escola para saná-lo;
2- Os objetivos darão o norte quanto aos conteúdos que deverão ser contemplados no projeto: conceitos que precisam ser ampliados pelos alunos sobre o tema; procedimentos que precisam ser seguidos para mudar a realidade estudada e as atitudes que deverão ser tomadas (trabalhadas) por todos e cada um em particular, na busca da solução do problema;
3 - Para iniciar a discussão quanto ao problema proposto no projeto (de sala de aula), tenha sempre como referência o aluno. Explore seu entendimento inicial sobre o problema, para conhecer a profundidade do que ele entende sobre o tema proposto e use suas falas como ponto de partida e de apoio para chegar aos reais objetivos propostos;
4- Não proponha atividades as quais você (professor) será o foco principal no seu desenvolvimento. Cabe observar que a fase do professor como centro do processo de ensino-aprendizagem já passou. Coloque o aluno em destaque na produção. Lembre-se que o aluno é sempre capaz de produzir conhecimento e que é papel do professor fazer intervenções nas mediações feitas pelos alunos, e não entregar o conhecimento já pronto e acabado;
5- Diversifique metodologias: leituras e vídeos para introdução e sensibilização quanto à temática proposta, exposições dialogadas, pesquisas, estudos dirigidos, atividades em grupo, etc... Assim será mais fácil avaliar o aluno no desenvolvimento do projeto. Cada aluno aprende a seu modo e tem determinado modo que ele dá preferência, daí a necessidade de diversificar a metodologia.
6- Não utilize apenas sua fala como recurso pedagógico: é entediante ficar ouvindo o professor o tempo todo. Desse modo, vale o uso de projetor de mídias, computadores, material impresso, cartazes, quadro de conceitos (para explorar conhecimentos prévios), etc;
7 - Para avaliar o aluno observe sempre o contexto de produção das atividades e o avalie conforme os objetivos propostos e não pelo que ele deixou de fazer. A referência deve ser o que foi feito dentro das possibilidades que foram oferecidas e não das que não foram. Avaliar é dar valor ao que foi feito;
8 - Para a culminância do projeto, proponha algo em que seja possível ao aluno expor o que realmente compreendeu em termos de conceitos, procedimentos e atitudes quanto ao tema em estudo.

Fonte:Pesquisas na internet

Nenhum comentário: